Biografia

Músico talentoso, compositor afiado, agitador cultural. Zé Ricardo é um daqueles personagens plurais que só a cultura brasileira consegue criar. Com cinco discos e um DVD lançados, músicas compostas para peças, programas de TV e filmes de sucesso, o artista desde 2008 é o responsável pela curadoria do Palco Sunset do Rock in Rio.

Zé Ricardo começou a despontar na cena musical no final dos anos 90 pela singularidade com que se expressa através das suas canções. O CD de estreia, Zé Ricardo, lançado em 1998, já apresentava melodias sofisticadas e um violão rítmico com influências do jazz, groove e samba, além de uma voz poderosa. Essa primeira aparição recebeu aplausos da crítica, que se encantou com a homogeneidade entre as harmonias complexas e a poesia simples e direta das suas canções.

Tempero, seu segundo álbum, foi lançado em 2002 e também muito elogiado. Ao contrário do anterior, que trazia grandiosos arranjos de metais e cordas, Zé optou por um caminho minimalista, com a base estrutural calcada em seu violão. Ricas harmonias, levadas de soul e funk misturadas a ritmos brasileiros deram a tônica do trabalho, em que ele assinou arranjos, produção musical e já mostrava o seu primeiro flerte com a música eletrônica. No terceiro CD e DVD de estréia, Zé Ricardo e Convidados Ao Vivo (2005), fez um belo apanhado de sua trajetória até então, acompanhado de amigos como Djavan, Ed Motta e Sandra de Sá no palco.

A cada disco que lança, composição ou projeto em que se envolve, Zé se mostra um artista genuíno, com um olhar no futuro e sempre à busca de uma nova atmosfera para envolver e renovar a música que faz. Sua incessante evolução é irrigada pelo talento como instrumentista e pela capacidade de expandir seu universo criativo em diferentes vertentes que a música oferece, expandindo as habilidades como compositor, cantor, violonista e produtor musical muito além de seu trabalho autoral.

Com Toni Garrido e Sandra de Sá criou o projeto Música Preta Brasileira, que teve grande destaque em shows por todo o Brasil. Para cinema compôs as trilhas sonoras dos filmes Garotas do ABC, do premiado diretor Carlos Reichenbach e Rosas, de Flávio Mendes. Assinou ainda as músicas tema das peças Cócegas e Minha mãe é uma peça, dois grandes sucessos de bilheteria do teatro brasileiro. Em 2014 volta à cena teatral, mas dessa vez como o responsável pela criação de toda a trilha sonora da superprodução 220 Voltz, de Paulo Gustavo, com ingressos esgotados desde a estreia em julho. Nos últimos anos tem atuado como diretor artístico de grandes eventos musicais, como o festival de música e cinema ao ar livre Open Air 2003 e 2004 no Rio de Janeiro e São Paulo, em que recebeu grandes nomes da MPB em jams sessions com sua banda. Em 2005 levou para Lisboa a proposta de realizar encontros inusitados entre grandes nomes da música e a repercussão foi imediata. A partir daí, tornou-se diretor artístico e curador do Rock in Rio, assinando a programação do Palco Sunset em três edições do festival em Lisboa (2008, 2010 e 2012), uma em Madri (2010), além das festejadas edições do festival, o Rock in Rio Brasil, em 2011 e 2013. Algumas apresentações como a de Mike Patton e a Orquestra Sinfônica de Heliópolis e o encontro da banda Sepultura com o grupo francês Les Tambour du Bronx, ambos no Rio de Janeiro em 2011, lhe renderem o título de melhores shows do ano segundo a crítica especializada.

A mistura de estilos e gêneros do Palco Sunset no tem dado tão certo, que em 2014 o curador exportou a sua proposta para o palco principal do festival em Lisboa, o Palco Mundo, onde reuniu artistas locais com grandes nomes da música de diferentes países. Destaque para a apresentação do cantor português Rui Veloso, com o brasileiro Lenine e a africana Angelique Kidjo.

Em 2012 assumiu a curadoria do Ano do Brasil em Portugal, onde realizou cerca de 300 eventos durante 10 meses de programação, e no mesmo período lançou o álbum Vários em Um, o terceiro de estúdio. Desse CD, emplacou a música “Exato Momento” como tema do personagem principal da novela Aquele Beijo, da Rede Globo, com grande êxito nas rádios brasileiras.

Na TV, Zé Ricardo compôs a música tema do programa Homens Possíveis, estrelado por Ingrid Guimarães, no GNT, e atualmente é o responsável pela direção musical do Música Boa Ao Vivo, no Multishow.
Inquieto, Zé Ricardo já trabalha na a criação do line up do Palco Sunset para a primeira edição norte americana do Rock in Rio, que acontece em Las Vegas em maio de 2015, e a sexta edição no Brasil, em setembro do mesmo ano. Paralelamente, prepara o lançamento do quarto disco, 7 Vidas (Warner Music). Com 10 canções autorais e produção de Moogie Canazio, o álbum foi gravado em Los Angeles, no NRG Studios.

Mas o flerte com a música continua abrindo caminho para novos desafios e desde o início de 2014, Zé Ricardo assumiu a direção artística da casa de shows Miranda, no Rio de Janeiro. E lá o multiartista explora novos formatos com uma programação de shows e diferentes eventos musicais.